EDV-Viana Trail dá passo de gigante com vista à revalidação do título de Campeões Nacionais de Trail Ultra

A Madeira e a encantadora Vila de Porto da Cruz receberam a sexta etapa do Prozis Campeonato Nacional de Trail Ultra, com vista à disputa do UTPCN—Ultra Trail Porto da Cruz Natura (45K, 2.700D+). A Madeira tem-nos habituado a provas de excelência e o UTPCN não foi excepção. Aproveitando—e não inventando—os trilhos existentes e a topografia exigente, fomos presenteados com um “pitéu” que incluía a passagem nos 3 principais picos de Porto da Cruz. Como exemplo da dureza da prova, apresento-vos em baixo o Penha D’Águia, o primeiro dos picos, alcançado aos 4km de prova com os seus 580m de altitude.

254_Madeira

A prova principal ficou marcada pelo domínio dos atletas da EDV-Viana Trail. Com 4 atletas no top10 e 6 no top15, vencemos colectivamente e demos assim um passo de gigante com vista à revalidação do título de Campeões Nacionais de Trail Ultra. Com 4 vitórias em 6 possíveis, basta-nos agora um 2.º lugar numa das 3 restantes etapas do Campeonato de maneira a garantir a vitória no mesmo. Em destaque estiveram Ricardo Silva (vencedor à Geral), Pedro Rodrigues (2.º à Geral), Tiago Teixeira (3.º SM; 4.º à Geral) e Victor Correia (1.º M45; 13º à Geral). O Tiago e o Victor tinham voo de regresso ao Continente à hora da entrega dos prémios, mas isso não os impediu de estarem presentes. É para estas coisas que serve o Photoshop!

Capture4

[Pódio SM]

Capture

[Pódio M45]

Hugo Sousa, na sua segunda prova com as cores aurinegras, fez igualmente uma prova meritória ao alcançar o 14.º lugar à Geral.

13698173_1631208163860593_8098341721766728712_o

TRAIL DAS AZENHAS

Está a tornar-se aborrecido dizer sempre a mesma coisa, mas nós não nos importamos. Depois de vencer de forma convincente o Trail Sra do Carmo e o Trail Expedição ao S. Gonçalo, Carla Sousa voltou a subir ao lugar mais alto do pódio e venceu o Trail das Azenhas. Dominando o Trail Longo (28k), a atleta da EDV-Viana Trail voltou a vencer destacada com 14min de vantagem sobre a segunda classificada—curiosamente, a mesma vantagem com que havia vencido as suas últimas duas provas. É com todo o gosto que nos repetimos ao afirmar que, evoluindo desta forma, temos mulher para no próximo ano disputar o Campeonato Nacional de Trail.

20160724_134111

Partilha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.